CMDR PhalanxElite profile > Logbook

Profile
Commander name:
Current ship:
Eurybia [RZ-022]
(Orca)
 
Member since:
Jan 16, 2020
 
Distances submitted:
8
 
Systems visited:
20,777
Systems discovered first:
11,675
 
Balance:
412,115,971 Cr
Yiara Janeiro - Exploração nas regiões centrais da galáxia

Há muito tempo não posto neste diário, mas por um bom motivo: as coisas não param!

Muitos eventos da comunidade, o mistério da meganave Adamastor, processo de reaquisição e reabastecimento do meu Porta-Frotas...

Mas agora o objetivo é simples: Yiara Janeiro está navegando nas regiões centrais. Ficarei por estas bandas por tempo indeterminado. Explorar as regiões centrais é algo gratificante pois há as mais diversas loucuras!

Dia destes encontrei uma estrela de nêutrons com anéis. O FSD faz um barulho totalmente diferente!

enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here

Carreira na SK. Quantos passageiros serão nesta jornada?

Tentarei criar uma rede de passageiros. Não tenho ideia se irá funcionar. De agora em diante, o diário será minha fonte estatística!

Passageiros

Total de fretes de passageiros entregues - 15.232

Total de VIPs entregues - 2.651

Total entregues - 17.883

Total ejetado - leia-se = total de impacientes que acharam o seu destino via saída Airlock - 31

Vamos ver o quão longe consigo ir

enter image description here

Exploração Setembro - Parte II

Mais uma viagem ao vazio terminada. Dessa vez resolvi visitar alguns sistemas que já estavam na lista a tempo demais. Também achei uma estrelas dos catálogos HD e HIP, pena que não há nada de marcante nelas.

Devido aos recentes acontecimentos ao redor da Bolha e devido ao fato de que eu sempre estou saindo para o Vazio praticamente a cada 2-3 dias, desta vez irei dar uma pequena pausa.

Penso em navegar mais com as naves Dolphin, Orca e Beluga, o trio que completei 3 expedições! Isso não quer dizer que não estarei explorando. A diferença é que agora a exploração será dentro da Bolha!

enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here

Exploração Setembro

Mais uma volta no Vazio. Após o sucesso com a Type-10 Aporia, resolvi explorar os arredores da Bolha. Nada muito sério, algo em torno de 10-12 mil anos-luz. Devo dizer que apesar de não ter feito isto numa T10, a sorte continuou a mesma!

enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here

Explorando com a T10 e encontros interessantes em NGC5316 - Parte 2

Duas coisas me chamaram muito a atenção:

1 - Um gigante gasoso com cores um tanto rara. Um amigo meu disse que chama esses gigantes de Zebras! Já vi vários gigantes gasosos brancos e marrons, mas como este, totalmente preto... acho que é a primeira vez!

enter image description here enter image description here enter image description here

Este planeta estava a apenas 15 segundo-luz de uma estrela classe G. Um bom lugar para se refrescar no verão? enter image description here

E por fim, o achado mais interessante: uma Shepherd Moon! Uma Lua em que sua órbita esta entre os anéis do planeta principal enter image description here enter image description here

Explorando com a T10 e encontros interessantes em NGC5316 - Parte 1

Após alguns (muitos) anos-luz, posso dizer que a T10 Aporia é uma excelente nave de exploração. Claro, é uma nave gigante, então sua agilidade enquanto navega pelas estrelas é praticamente não-existente.

Também deveria ter modificado os módulos para ganhar mais alcance, mas como ela já estava modificada para combate, achei melhor não alterar sua essência. É possível chegar nos 49 anos-luz, o que seria bem melhor que os atuais 40-41 que tenho.

Dito isto, essa pintura azul-verde com detalhes em branco e amarelo é uma das pinturas mais bonitas de toda a galáxia! Realmente, transforma o navio.

A ideia original era ir até Hawking's Gap e explorar um pouco, mas eis que me deparo com uma estrela do catálogo de Hipparcos na metade do caminho. Abri o mapa e percebi que estava dentro da aglomerado estelar NGC5316. Para a minha surpresa (na verdade, não!) o aglomerado foi primeiramente explorado pelo comandante Star Falcon, conhecido por ser um caçador de aglomerados e por ter explorado primeiro a tão famosa NGC7822.

Há alguns planetas que o cmdr deixou passar, então finalizei o trabalho! Segue então as descobertas mais interessantes de todas as estrelas catalogadas deste aglomerado:

enter image description here 1º Mundo Tipo Terra, de um total de 3! enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here

A maior honra concedida pela Federação dos Pilotos: Elite Triplo!

2 de Setembro, 3306. Finalmente, eu consegui esta honraria. O último que faltava era o rank Elite em combate. Faltava...

Tendo o status de Elite em Comércio, Exploração e Combate, foi concedido a mim o decalque de Elite Triplo!

Muitos diriam que eu fechei a carreira, mas eu sinto o contrário: estou livre destas "amarras" e o universo é meu para explorar!

enter image description here enter image description here enter image description here

NGC 2244

O aglomerado estelar NGC 2244 é deveras bonito. Com a Nebulosa de Rosette ao fundo, há várias oportunidades para achar belas vistas.

Poucos exploradores se deram o trabalho de mapear alguns planetas de gelo ou gigantes gasosos por aqui, então eu mesmo fiz o mapeamento! Considero isso como uma homenagem a minha primeira jornada fora da Bolha, em uma Clipper, cujo destino foi exatamente esta mesma Rosette.

As estrelas são majoritariamente classe B, com misturas de A, K, F e G no meio. Aprendi algo novo (que eu deveria ter notado a muito tempo atrás!) sobre a densidade das partículas nos anéis. Quanto mais grosso é o disco, maior a densidade. Quanto mais fino, menor a densidade. Inclusive o último anel que visitei era tão fino que mal dava pra ver as partículas. Deveras interessante!

enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here enter image description here

Descobertas e viagens #2: explorando Sanguineous Rim

Após FINALMENTE cruzar os braços da galáxia, posso setar um caminho para qualquer lugar. Essa sensação de estar livre das amarras do abismo é incrível. Como é bom ver tantas estrelas juntas novamente!

Vendi todos os dados cartográficos na estação New Beginings, dentro da Nebula de Rosette. Não quero voltar para a Bolha agora. Ainda acho que posso passar mais tempo na Eurybia, que vem me servindo de forma excelente. Há várias coisas interessantes por aqui: talvez eu volte a caçar anêmonas...

Uma coisa que está me chamando a atenção é a presença de dois aglomerados estrelares. Um está ao lado de Rosette: NGC 2244, composta majoritariamente por estrelas classe B. O outro aglomerado é a NGC 2362, com uma peculiar formação de estrelas classe M. Ir até estes aglomerados e explora-los parece ser um bom projeto para os próximos dias.

Finalmente, um mundo tipo Terra com anéis! enter image description here

enter image description here

Se não fosse as calotas polares, eu diria que este planeta aquático seria um gigante de gás

enter image description here

Não foi fácil cruzar, novamente, o braço galático

enter image description here

Perto de Rosette, estes 3 planetas estão em uma órbita extremamente perto! enter image description here enter image description here

Expedição Bar & Grill - A recompensa no final de um caminho vazio e extremo

Se um dia eu voltar aqui, será num Porta-Frotas! Vir até Arm's End é, literalmente, uma das jornadas mais difíceis de se fazer em toda a galáxia!

Talvez pegando um caminho direto ao Sul em relação ao Sol e ir seguindo o Braço seja uma forma mais eficiente e segura. Mas, devido aos checkpoints da expedição, eu tive que arriscar uma travessia entre os Braços (Orion Spur para Perseus Fade).

Uma densidade extremamente baixa de estrelas. Uma nave com alta capacidade de salto e muitos, MUITOS, materiais para a injeção de jumponium é mais do que obrigatória. Em todos os lugares que já fui, nenhum é mais desafiador do que este. Arm's End é, de fato, uma conquista e tanto para exploradores!

Achei este mundo tipo Terra depois que cruzei o "vazio". Surpreso de ver algo tão distante do Centro

Nebula do Crânio e da Caveira. Um lugar muito explorado que é mais bonito visto "do outro lado" com as cores verdes sobrepondo as vermelhas

Fragmentos Cristalinos são abundantes por aqui. Fácil de procurar materiais para jumponium antes da travessia. Sempre fico surpreso do quão grande são essas coisas!

Há um buraco negro por perto. Eu tive que brincar um pouco...

Por algum motivo, a câmera deu "defeito" e eu consegui usar a visão nortuna em modo padrão. Quase consegui uma foto de um PF antes que ela voltasse ao normal

DSSA Aristarchos! Repousando junto de uma Terra, nos confins da galáxia.

Este é o perigo de se viajar por aqui: combustível. É importante voar com baixo combustível para usar menos jumponium. O problema é que as vezes o salto é feito com o tanque praticamente vazio!

Os últimos sistemas são únicos. São necessários 72 pulos, independente do alcance da nave, para chegar á Arm's End. A grande maioria desses saltos usam jumponium. Praticamente um "guardião", protegendo o fim da galáxia.

A primeira descoberta interessante são essas Gyre Trees. Elas não parece com as naves Thargoid...? Enfim. São muito bonitas! Fazem até um barulho um tanto quanto "estranho". Ficam girando sem parar, em rápida velocidade enter image description here enter image description here enter image description here

E por fim, o tesouro no final do arco-íris! Explorer's Bar & Grill! O oásis para todo e qualquer explorador corajoso o suficiente para vir até aqui enter image description here

A expedição já saiu daqui, cada um pro seu próprio destino. O Bar agora ficará assim: deserto, recebendo vistantes esporadicamente. Quem faz o serviço de ATC e bartender é a senhorita Yumi. Garota muito educada (e bonita)!

Não foi uma viagem fácil, mas valeu muito a pena. Infelizmente tive um problema que me impediu de vir junto com a expedição, mas vir até aqui sozinho é uma jornada própria. E como eu disse lá no início: só volto se for com um PF! enter image description here

Agora vem outro desafio: como que diachos eu vou voltar pra casa...?